Logística Reversa: Entenda tudo do Conceito à Prática

 Existem dois formatos de logística reversa: pós-venda e pós-consumo.  Em teoria, ambos passam por um ciclo em que o consumidor precisa retornar o item para o comerciante ou distribuidor.

Em seguida, este deve encaminhá-lo ao fabricante ou importador, que por fim deve dar uma destinação adequada para o resíduo (reciclagem, reutilização ou descarte).Continue a leitura e conheça o conceito de logística reversa, qual o seu objetivo e como aplicá-lo na sua empresa.

 

Qual o conceito de logística reversa?

A logística reversa reúne diversos processos e medidas que visam recolher e encaminhar resíduos pós-venda ou pós-consumo para o setor empresarial para reutilização ou descarte adequado dessas sobras.

Ainda, de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída na Lei nº 12.305 entende-se por logística reversa:

“instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”

 

Qual é o principal objetivo da logística reversa?

A logística reversa tem como principal objetivo proteger a saúde pública, bem como o meio ambiente de resíduos gerados pela sociedade em geral e que possam causar prejuízos.

Com esse processo, é possível gerar menos lixo por meio do reaproveitamento e reciclagem. No entanto, os resíduos que não puderem ser reutilizados receberão o tratamento correto e destinação adequada.

 

Quais são os tipos de logística reversa?

Conforme mencionamos acima, existem dois formatos de logística reversa, o pós-venda e o pós-consumo. Conheça abaixo como funciona cada um deles. 

Pós-venda:

No fluxo de devoluções pós-venda o produto é devolvido à cadeia de distribuição antes mesmo de ser utilizado ou com pouco tempo de uso.

Quando isso acontece, a empresa precisa planejar o recebimento e o transporte dos produtos. Normalmente, eles podem ser reintroduzidos no mercado após sofrerem alterações.

Alguma situações em que isso acontece são:

  • ·         Defeitos no produto (mal funcionamento, falhas...);
  • ·         Avarias;
  • ·         Danos causados durante o transporte (riscados, quebrados, amassados...);
  • ·         Pedidos enviados incorretamente (cor, tamanho, modelo...);
  • ·         Prazo de validade expirado;
  • ·         Necessidade de recall (quando o fornecedor precisa retirar um produto do mercado pois ele pode apresentar riscos aos seus consumidores); 

Pós-consumo:

No pós-consumo, as mercadorias são compradas, usadas e descartadas.  E do mesmo modo que na logística reversa de pós-venda, as empresas precisam estar preparadas para receber os resíduos de volta e fazer a destinação correta de acordo com as necessidades.

Quando isso acontece, há três possibilidades.

  • 1.       Se o item ainda tiver condições de uso pode ser reutilizado.
  • 2.       Algumas partes/peças do produto podem ser reaproveitadas.
  • 3.       Não há mais como utilizar, então o item precisa ser descartado adequadamente.

 

Existe obrigatoriedade de logística reversa para indústria?

Algumas empresas são obrigadas por lei a estruturar e implementar sistemas de logística reversa.

Portanto, se você é fabricante, importador, distribuidor ou comerciante de uma das categorias que citaremos abaixo, fique ciente desse dever:

 ·         Agrotóxicos, seus resíduos e embalagens, assim como outros produtos cuja embalagem, após o uso, constitua resíduo perigoso, observadas as regras de gerenciamento de resíduos perigosos previstas em lei ou regulamento, em normas estabelecidas pelos órgãos do Sisnama, do SNVS e do Suasa, ou em normas técnicas;

 ·         Pilhas e baterias;

 ·         Pneus;

 ·         Óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens;

 ·         Lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista;

 ·         Produtos eletroeletrônicos e seus componentes. 

 

Como aplicar a logística reversa?

Agora que você já conhece os conceitos e já entendeu melhor como funciona o processo de logística reversa, veja como colocá-lo em prática.

Primeiramente, estabeleça uma política de devoluções e trocas. Isso facilita para o consumidor que precisa retornar alguma mercadoria.

Em seguida, você precisa criar um planejamento de resíduos sólidos. O Ministério do Meio Ambiente e a Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental disponibilizam um passo a passo para você criar o seu.

Depois é só colocar em prática cada etapa para obter os benefícios que vamos citar a seguir. Confira!

 

Quais são os benefícios da logística reversa?

Ao optar pela logística reversa, em primeiro lugar, você cumprirá com a lei. Isso evita problemas legais e prejuízos para a empresa.

Além disso, não podemos esquecer de um dos fatores mais importantes: preservar o meio ambiente.

A saúde e segurança pública é outro aspecto a ser considerado, tendo em vista que alguns itens são inflamáveis e tóxicos, apresentando riscos para a população.

Uma vantagem de aplicar a logística reversa é conquistar o público consciente com essas questões. Favorecendo a imagem e reputação da empresa.

Uma pesquisa realizada pelo Union + Webster, aponta que 87% dos consumidores brasileiros preferem comprar de empresas sustentáveis.

O controle de qualidade é outro benefício da logística reversa no formato pós-venda, pois é possível monitorar a quantidade de itens que retornam por falhas e erros evitáveis.

 

Considerações finais

Conforme você pôde ver ao longo desse artigo, a logística reversa é obrigatória para alguns tipos de empresas.

No entanto, todos os segmentos podem aderir a esse processo, já que traz diversas vantagens para a instituição, sociedade e meio ambiente.

Para que este e outros processos sejam bem executados, é preciso profissionais capacitados. Você sabia que a Deltacooper é uma cooperativa de trabalho formada por profissionais especializados no mercado logístico? Entenda como atuamos.

 

 




Deltacooper

Fundada em 13 de setembro de 2000, a Deltacooper está entre as mais conceituadas cooperativas de trabalho para o setor de logística e transporte.


Saiba mais